CAPA SEMANA NACIONAL TRANSITOjpg

“Motorista, motociclista, ciclista ou pedestre... nós somos o trânsito! E a responsabilidade por ele, é toda nossa! O que você tem feito?”

Para lembrar a sociedade de sua responsabilidade e promover uma conscientização sobre a importância de se respeitar as leis e de agir de forma gentil a fim de garantir a segurança e o bem estar de todos os ocupantes das vias públicas, foi instituída a Semana Nacional de Trânsito, no período de 18 a 25 de setembro, com o tema “No trânsito, dê sentido à vida”.

O foco principal da campanha é sensibilizar a sociedade e valorizar a vida daqueles que estão mais vulneráveis no trânsito: pedestres, ciclistas e motociclistas.

O slogan segue as diretrizes da Organização das Nações Unidas (ONU), instituída através da “Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito – 2011/2020: Seja você a mudança no trânsito”, para a redução de 50% dos índices de mortalidade no trânsito nos países membros.

“É um período muito importante para uma necessária reflexão. Temos que evoluir na complexa questão do trânsito, que afeta segmentos distintos como saúde, educação, segurança e economia”, ressalta a diretora do Detran/SC, Sandra Mara Pereira.

O Detran/SC tem se preocupado com a segurança viária e apoiado as iniciativas que visam a educação e a conscientização no trânsito de todo o Estado. Através de parcerias com órgãos públicos e privados incentiva o respeito às regras de trânsito, à gentileza, à condução responsável e à preservação da vida. O objetivo do órgão é intensificar as ações educativas a partir do próximo ano.

Este ano, o Detran/SC tem investido na modernização e na melhoria dos serviços oferecidos ao cidadão catarinense. Com o lançamento do Portal Digital é possível solicitar a CNH Definitiva, a segunda via do documento, a Permissão Internacional para Dirigir, além de emitir certidões e se cadastrar para receber avisos via e-mail, com o vencimento da habilitação e dos débitos do veículo, dentre outros. Novos serviços serão disponibilizados gradativamente.

 

REALIDADE NO PAÍS

Os números confirmam a necessidade de medidas emergenciais para preservar vidas em todo o país. Em 2016, quando foi realizado o último levantamento do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde, o país registrou 37.345 mortes no trânsito. O que equivale a aproximadamente 102 vidas perdidas por dia.

Dados do seguro DPVAT revelam que, de 2008 a 2017, cerca de 500 mil pessoas perderam a vida no trânsito brasileiro e outras três milhões ficaram com algum tipo de invalidez permanente.

No ano passado, 209 mil pessoas foram internadas em hospitais públicos no país, o que gerou uma despesa de R$ 292 milhões aos cofres públicos.

São Paulo lidera o ranking nacional de vítimas fatais no trânsito. Santa Catarina está em nono lugar.

Em número de acidentes nas rodovias federais, o campeão é Minas Gerais. Santa Catarina ocupa o quarto lugar nacional.

 

SANTA CATARINA

Aqui no Estado, a violência no trânsito mata mais do que armas de fogo. Cerca de 840 pessoas perdem a vida no trânsito catarinense todos os anos.

Joinville, que tem a maior frota de veículos do Estado, é a campeã em acidentes com vítimas fatais, seguida de Chapecó, São José e Tubarão.

A frota de veículos no Estado cresce mais de 3% ao ano. Só em 2018, foram 180 mil novos veículos nas vias públicas. SC é o sexto estado com a maior frota do Brasil.

Em 2018, 7.600 pessoas foram internadas nos hospitais de Santa Catarina, vítimas de acidentes de trânsito. O custo destas internações ao governo foi de R$ 16,4 milhões. Uma conta que é paga por todos. Recursos que poderiam ser investidos em saúde, educação e segurança.

Os dados revelam que os principais condutores envolvidos em acidentes estão na faixa etária de 25 a 34 anos, seguidos das pessoas com idades entre 35 e 44 anos.

“O que há de mais importante no trânsito somo nós! Com ações simples, de respeito às leis, às pessoas, de gentileza e paciência, é possível mudar essa realidade. Obedeça às regras de trânsito e preserve sua vida e a de quem você ama!”, concluiu a diretora do Detran/SC.